Mestrado em Farmácia

Mestrado em Farmácia - Especialização em Farmacoterapia Aplicada

Edição 2023-2025

 

EDITAL

1ª fase de candidaturas até 18 de julho de 2023

 

[Manual de Candidaturas]

[Manual de matrícula e inscrição]

 

 

APRESENTAÇÃO

O curso de Mestrado em Farmácia – Especialização em Farmacoterapia Aplicada contempla 120 ECTS e uma duração normal de 2 anos letivos. As aulas irão funcionar em regime presencial às sextas das 18h00 às 22h00 e aos sábados das 9h00 às 18h00.

Área científica predominante: Farmácia, com a classificação CNAEF 727.

A estrutura curricular, o plano de estudos e as unidades de créditos, ECTS, são constantes no Despacho n.º 5390/2022 de 19 de abril, Diário da República, 2.ª série, n.º 86 de 04 de maio (https://dre.pt/dre/detalhe/despacho/5390-2022-182937903).

 

 

O avanço do conhecimento, a crescente exigência de qualidade na prestação de cuidados na área da farmácia, justifica este ciclo de estudos, que pretende:

  • Aprofundar conhecimentos na área da Farmacoterapia que promovam o uso racional de medicamentos;
  • Proporcionar formação avançada que permita uma abordagem especializada na área de cuidados farmacoterapêuticos;
  • Desenvolver capacidades de análise, avaliação e aplicação dos conhecimentos, na prática profissional;
  • Permitir a difusão e sistematização de conhecimentos avançados, centrados no doente, seu acompanhamento e monitorização da terapêutica medicamentosa bem como na avaliação dos seus resultados;
  • Proporcionar o aprofundamento de conhecimentos e competências que constituam a base do desenvolvimento ou aplicação, centradas na intervenção hospitalar ou comunitária;
  • Aprofundar a compreensão de metodologias de investigação, desenho e análise de estudos, enquadrados na atividade profissional;
  • Desenvolver a articulação entre os diferentes níveis de cuidados de saúde de acordo com as necessidades e prioridades que apresentam as patologias crónicas de maior prevalência;
  • Facilitar a aquisição de conhecimentos e estratégias de comunicação efetiva entre o paciente e o profissional de saúde.

a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal na área de Farmácia ou outros cursos das ciências da saúde ou da vida;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos em Farmácia organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado em Farmácia pelo conselho técnico científico da ESTeSC;
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo conselho técnico científico da ESTeSC.

As aulas irão funcionar em regime presencial às sextas das 18h00 às 22h00 e aos sábados das 9h00 às 18h00.

a) Documento(s) comprovativo(s) da(s) habilitação(ões) de que o candidato é titular com informação da(s) classificação(ões) final(ais). No caso de documento estrangeiro os candidatos terão de apresentar os documentos visados pelos serviços consulares, ou por aposição da Apostila da Convenção de Haia e, caso não se apresentem escritos em língua portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa, traduzidos para português por tradutor reconhecido pela representação diplomática;
b) Curriculum vitae detalhado, datado e assinado e documentos comprovativos dos elementos nele constantes em língua portuguesa ou inglesa, ou com tradução certificada;
c) Digitalização de documento comprovativo de identificação civil (bilhete de identidade, cartão de cidadão ou passaporte com devida autorização do próprio para utilização exclusiva no âmbito da candidatura (a não submissão desde documento implica a apresentação do original nos Serviços Académicos da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra;
d) Digitalização do cartão de identificação fiscal (com devida autorização do próprio para utilização exclusiva no âmbito da candidatura (a não submissão desde documento implica a apresentação do original nos Serviços Académicos da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra;
e) Declaração, sob compromisso de honra, de que o candidato não tem nacionalidade portuguesa nem está abrangido por nenhuma das condições que, de acordo com o Estatuto de Estudante Internacional (nº2 do artigo 3º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 de março) não lhe confiram a condição de Estudante Internacional, traduzida para português ou inglês, sempre que não for emitida em português, inglês, francês ou espanhol; (Obrigatório para estudantes internacionais)
f) Digitalização de comprovativo do domicílio fiscal (se aplicável);
g) Digitalização do IBAN (para que possam ser devolvidos os montantes pagos caso o curso não venha a funcionar;
h) Outros.

  1. a) Documento(s) comprovativo(s) da(s) habilitação(ões) de que o candidato é titular com informação da(s) classificação(ões) final(ais). No caso de documento estrangeiro os candidatos terão de apresentar os documentos visados pelos serviços consulares, ou por aposição da Apostila da Convenção de Haia e, caso não se apresentem escritos em língua portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa, traduzidos para português por tradutor reconhecido pela representação diplomática;
  2. b) Curriculum vitae detalhado, datado e assinado e documentos comprovativos dos elementos nele constantes em língua portuguesa ou inglesa, ou com tradução certificada;
  3. c) Digitalização de documento comprovativo de identificação civil (bilhete de identidade, cartão de cidadão ou passaporte com devida autorização do próprio para utilização exclusiva no âmbito da candidatura (a não submissão desde documento implica a apresentação do original nos Serviços Académicos da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra;
  4. d) Digitalização do cartão de identificação fiscal (com devida autorização do próprio para utilização exclusiva no âmbito da candidatura (a não submissão desde documento implica a apresentação do original nos Serviços Académicos da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra;
  5. e) Declaração, sob compromisso de honra, de que o candidato não tem nacionalidade portuguesa nem está abrangido por nenhuma das condições que, de acordo com o Estatuto de Estudante Internacional (nº2 do artigo 3º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 de março) não lhe confiram a condição de Estudante Internacional, traduzida para português ou inglês, sempre que não for emitida em português, inglês, francês ou espanhol; (Obrigatório para estudantes internacionais)
  6. f) Digitalização de comprovativo do domicílio fiscal (se aplicável);
  7. g) Digitalização do IBAN (para que possam ser devolvidos os montantes pagos caso o curso não venha a funcionar;
  8. h) Outros.

 

A taxa de candidatura é criada no momento da formalização da candidatura, devendo ser regularizada através da referência bancária gerada e disponibilizada na finalização do processo de candidatura.

A não apresentação, no prazo de candidatura, dos documentos/taxa de candidatura exigidos, é motivo de exclusão do concurso.

1.ª Fase:
– Apresentação da candidatura: De 27de março até 18 de julho de 2023;
– Validação das candidaturas pelos Serviços: Até 19 de julho de 2023;
– Disponibilização de lista de seriação provisória: 24 de julho de 2023;
– Reclamações: Até 26 de julho de 2023;
– Decisão sobre reclamações/lista de seriação definitiva: 28 de julho de 2023;
– Matrícula e inscrição dos candidatos colocados: De 29 de julho a 07 de agosto de 2023.

2.ª Fase:
– Apresentação da candidatura: De 19 de julho a 3 de setembro de 2023;
– Validação das candidaturas pelos Serviços: Até 5 de setembro de 2023;
– Disponibilização de lista de seriação provisória: 11 de setembro de 2023;
– Reclamações: Até 13 de setembro de 2023;
– Decisão sobre reclamações/lista de seriação definitiva: 15 de setembro de 2023;
– Matrícula e inscrição dos candidatos colocados: De 16 a 19 de setembro de 2023.

 

As reclamações deverão ser enviadas, nos prazos indicados, no Inforestudante, através de requerimento para reclamação no âmbito de uma candidatura. Não serão objeto de análise reclamações que não sejam submetidas na plataforma de gestão académica através do requerimento disponibilizado para o efeito.

1ª Fase 30 vagas
2ª Fase vagas sobrantes da 1ª fase

As candidaturas realizam-se exclusivamente on-line através da plataforma informática de gestão académica (NONIO – https://inforestudante.ipc.pt/). – Manual de candidaturas on-line (aqui)

No final do processo o candidato deverá imprimir/visualizar o pagamento dos emolumentos associados à sua candidatura e o comprovativo da sua candidatura.

 

A candidatura só será válida e considerada aceite para efeitos do concurso, após a receção do pagamento do emolumento da candidatura na ESTeSC até ao ultimo dia de candidatura da respetiva fase.

 

RESULTADOS

A disponibilização das listas seriadas provisórias e das listas definitivas, são efetuadas através plataforma informática de gestão académica (NONIO – https://inforestudante.ipc.pt/), acessíveis aos candidatos através da área da candidatura.

As matriculas e inscrições decorrerem exclusivamente on-line através da plataforma informática de gestão académica (NONIO – https://inforestudante.ipc.pt/). – Manual de matriculas e candidaturas online (aqui)

A matricula terá de ser finalizada através da prova de vida, para o efeito os candidatos colocados receberão uma notificação com um link de acesso a uma sessão ZOOM.

A não efetivação/validação da matricula e inscrição por parte do candidato colocado, nos prazos estabelecidos, implica a perda de vaga, sendo chamado o candidato não colocado de acordo com a ordem de seriação da lista definitiva homologada pelo IPC.

a) Taxa de candidatura – 75 € (setenta e cinco euros) por cada candidatura, apenas reembolsável em caso de não funcionamento do mestrado (estão isentos do pagamento da taxa de candidatura, os estudantes que tenham concluído uma licenciatura no IPC, e os candidatos ao abrigo da alínea d) do artigo 7.º do Regulamento Académico do 2.º Ciclo de Estudos do IPC, desde que sejam atuais estudantes matriculados numa UOE do IPC);
c) Taxa de matrícula/inscrição – 75€ (setenta e cinco euros);
d) Propina anual – 2.000,00 € (1ºano 1.125,00€, 2ºano 875,00€), com possibilidade de pagamento faseado, de acordo com o regulamento de propinas do IPC;
– 6.000,00€ (1ºano 3.000,00€, 2ºano 3.000,00€), aplicável a estudantes internacionais, pago na integra no ato de matrícula e inscrição.

Presidente: Sofia Andreia Domingues Viana (Coordenadora do Curso)
Vogal: Ana Paula Gomes Fonseca
Vogal: Rui Santos Cruz